Cidade

Vencendo a fobia no trânsito…

Primeiramente, as aulas teóricas. Depois do exame psicotécnico e de múltipla escolha, as aulas práticas. Então, chega o dia da prova de condução. Além de pagar o processo, tudo isso é necessário para tirar a Carteira Nacional de Habilitação.

No entanto, após investir na primeira habilitação e ter, inclusive, um carro na garagem, muitas pessoas não conseguem sair por aí dirigindo.

Segundo a Associação Brasileira de Medicina de Trânsito, dois milhões de brasileiros têm fobia no trânsito.

São, recorrentemente, pessoas habilitadas que só de se imaginarem assumindo a direção, o coração palpita, as mãos suam e as pernas tremem.

Além do desgaste emocional de quem sofre, a fobia de dirigir também impede que as pessoas tenham um cotidiano mais prático e independente.

O julgamento da sociedade é outro fator que, infelizmente, ainda atrapalha.

Por ser uma atividade corriqueira para muitos, é comum encontrarmos pessoas que não procuram ajuda para vencer esse medo porque sentem vergonha por não conseguirem fazer uma tarefa considerada “normal”, do dia a dia, como dirigir.

Até porque o trânsito é um local onde todos os envolvidos têm uma opinião e se sentem à vontade para manifestá-la, sendo motorista ou não, tornando o ambiente mais hostil para quem se sente inseguro nele.

No entanto, apesar da falta de compreensão de parte da sociedade, a fobia no trânsito é um problema que deve ser levado a sério.

Por isso, pensando na necessidade de vivenciar o trânsito para combater o medo de dirigir, começaram a surgir várias escolas de direção para habilitados.

São centros que oferecem serviços especializados em reabilitar o cliente que já tem CNH, mas está há muito tempo sem dirigir ou nunca pegou a direção.

Além das empresas privadas, os Detrans de alguns estados já estão cientes de que é preciso atender às demandas daqueles que têm medo de dirigir.

Fonte: Onomar Novais / Proprietário das Auto Escolas Puma
https://www.facebook.com/onomarnovaisporaparecida/

Related Articles

Close