Política

Professor Alcides cobra rapidez na construção do “Linhão” da Saneago em Aparecida

A questão do saneamento sempre foi um problema para os moradores de Aparecida de Goiânia e agora, aos poucos, as redes de água e esgotamento sanitário vão se expandindo pela cidade, mas há ainda muito o que fazer.

A maior preocupação de momento é com a possiblidade de desabastecimento entre os meses de setembro e outubro quando a estiagem atinge o seu ápice e prejudica muito os aparecidenses.

Diante do problema, o deputado federal Professor Alcides (PP) tem buscado agilizar junto ao governo de Goiás agilizar as obras de construção do chamado “Linhão”, que conectará o Sistema Produtor Mauro Borges, em Goiânia, à Região Leste de Aparecida.

Depois de levar 11 vereadores até o vice-governador Lincoln Tejota (PROS) na semana passada, ontem o parlamentar levou 15 vereadores até o presidente da Saneago Ricardo Soavinski, para uma audiência em que o assunto foi o abastecimento de água na cidade. O vice-governador deixou seu gabinete no Palácio Pedro Ludovico Teixeira e também participou do encontro na sede da Saneago, em Goiânia.

Ricardo Soavinski abriu a reunião falando do projeto do “Linhão”, dizendo que será feito em três etapas e que a primeira já foi licitada e será iniciada até o final de junho. Quando estiver pronto, o “Linhão” resolverá o problema da falta de água na cidade, disse o presidente.

Lincoln Tejota fez questão de lembrar que a agenda foi solicitada pelo Professor Alcides e destacou que Aparecida cresce muito, mas uma das coisas que tem atrapalhado esse crescimento é justamente o problema da falta de água e esgoto.

O deputado federal Professor Alcides manifestou sua preocupação com a demora na implantação do “Linhão”, fato quer pode trazer novos transtornos para a comunidade que já sofre bastante com a falta de água nas suas casas.

Ele também criticou a expansão da rede de esgoto com canos de PVC de 100 milímetros e pediu que a Saneago interceda junto à BRK Ambiental, empresa que tem a subdelegação do serviço em Aparecida, para que os canos sejam substituídos pelos de 200 milímetros.

Professor Alcides ainda solicitou à Saneago a devolução de área doada no Jardim Maria Inês onde funcionou por muito anos uma estação de tratamento de esgotos, que foi desativada no ano passado pela estatal. “Arrumei uma verba de R$ 3, 5 milhões para fazer uma bela praça no local”, disse ele.

Falando em nome dos colegas, o vereador Nascimento (DEM) disse que Aparecida contribui muito com Estado na geração de emprego e renda e que se o Estado retribuir com essas obras vai ajudar mais ainda. Ele lembrou ainda que a cidade hoje tem pouco mais de 77% da população servida com água tratada e apenas 34% servida com a rede de esgoto.

O vereador André Fortaleza (PRTB), assim como outros colegas, reclamou que em vários bairros existe a rede de água, mas ela ainda está seca. Reclamou ainda que em vários bairros, algumas ruas ficaram sem o benefício.

Para esclarecer como está o projeto de implantação das redes de água tratada no município, o diretor de obras da Saneago, Ricardo Correia, apresentou em slides todas as etapas e projetos das redes de água em execução pela estatal no município.

O final, Ricardo Soavinski disse que o governo de Goiás está empenhado em realizar a obra do “Linhão” e pediu que todos passassem a acompanhar o desenvolvimento da obra e propôs a realizar reuniões periódicas de acompanhamento do projeto.

Quanto à praça na antiga estação de tratamento de esgoto no Jardim Maria Inês, ele disse que é uma proposta a ser estuda. Já em relação ao esgotamento sanitário, Ricardo Soavinski disse que a BRK Ambiental apresentou um novo cronograma para a conclusão da obra de implantação da rede de esgoto na cidade e que os técnicos da empresa estão avaliando a mesma, mas garantiu que nenhuma decisão será tomada sem que os municípios com subdelegação do esgoto sejam consultados (Aparecida de Goiânia, Trindade, Rio Verde e Jataí ). Ele ficou de marcar uma nova reunião para tratar desse assunto especificamente.

O deputado federal Professor Alcides agradeceu a todos pela presença e se comprometeu em continuar acompanhando bem de perto a execução dos projetos de implantação do “Linhão” e da rede de esgoto na cidade. “Nossa preocupação não é só com o presente, mas com o futuro também porque se em setembro/outubro o Linhão não estiver pronto vamos ter falta de água de novo”, declarou.

Presenças

O vice-prefeito Veter Martins representou o prefeito Gustavo Mendanha na reunião. Ele esteve acompanhado pelo secretário de Projetos e Captação de Recursos, Einstein Paniago. Dos 25 vereadores de Aparecida, 15 estiveram presentes: Almeidinha (MDB), André Fortaleza (PRTB), Ataídes Neguinho (PSDB), Edinho (DC), Elias Júnior (PDT), Erivelton Contador (DC), Fábio Ideal (PSC), Gilsão Meu Povo (MDB), Gleison Flávio (MDB), Hilário Giacomet (PSB), Lelis Pereira (DEM), Mazinho do Madre Germana (SD), Nascimento (DEM), Pastor Claudio (PRB), Rosildo (PP) e Willian Panda (PC do B).

Related Articles