Aparecida de Goiânia

Prefeitura e empreendedores discutem criação de pólo aeronáutico em Aparecida

O prefeito Gustavo Mendanha recebeu na manhã desta terça-feira, 23, na sala de reuniões da prefeitura de Aparecida, membros do grupo gestor do Polo Aeronáutico Antares para discutir a instituição de projeto de incentivo fiscal para uma área aeroportuária na região Leste do município.

Participaram da reunião o vice-prefeito, Veter Martins, os secretários André Rosa (Fazenda), Olavo Noleto (Casa Civil), Tatá Teixeira (Articulação Política), a superintendente de Arrecadação e Receitas Tributárias, Ana Paula Vilela, o presidente da Câmara Municipal, Vilmar Mariano, os vereadores Claúdio Nascimento e André Fortaleza, além de Marcel Canedo e Marcos Alberto Campos, que são membros gestores do Polo Aeronáutico.

O projeto de lei, que será enviado a Câmara Municipal para votação, institui o Programa de Incentivo Especial à Área Especial Aeroportuária (AEAI) aos contribuintes que nela implantarem suas empresas. O programa concede benefícios fiscais, como redução de alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS), isenção e redução de alíquota do Imposto sobre a Propriedade Territorial Urbana (ITU), redução de alíquota do Imposto Sobre a Propriedade Predial Urbana (IPTU). Segundo descreve o projeto, para aderir ao benefício, a pessoa física ou jurídica interessada deverá se detentora do Alvará de Construção e proceder contratação de mão de obra qualificada, preferencialmente, de pessoas que moram em Aparecida.

Gustavo Mendanha destacou a importância do projeto, tendo em vista que o município será o maior beneficiado com a geração de emprego e renda. “O texto será enviado para apreciação dos vereadores e depois de aprovado irá facilitar a edificação do empreendimento, que busca a atração de empresas com alta tecnologia e mão de obra especializada. E isso colocará o crescimento econômico e modernidade de Aparecida em evidência”, ressaltou.

Para Marcel Canedo, que é membro do grupo empreendedor, o município representa bem o Centro-Oeste brasileiro e a consolidação da Área Aeroportuária irá fomentar o mercado logístico de Aparecida. “Nossa ideia é construir um empreendimento que venha desenvolver uma mão de obra especializada em aeroaves e que gere modernização para a economia de Aparecida. Somos um grupo que tem inteligência nesse tipo de negócio e Aparecida apresenta  infraestrutura e localização geográfica que facilitam a edificação do Polo Aeronáutico”, destacou.

O presidente da Câmara Municipal, Vilmar Mariano, afirmou que o Legislativo irá votar o projeto e sinalizou, durante reunião, dar celeridade na proposta. “Assim que recebermos o projeto iremos colocar em mesa para votação na Câmara Municipal. Nós vereadores temos o interesse em dar agilidade nas pautas do Executivo e votar projetos que são importantes para o desenvolvimento econômico e social de Aparecida”, finalizou.

Antares Pólo Aeronáutico

O Antares Polo Aeronáutico de Aparecida de Goiânia deve ter suas obras iniciadas em abril de 2019 e o funcionamento está planejado para 2021. Serão investidos no Antares cerca de R$ 100 milhões. O complexo irá oferecer serviços para a manutenção de aviões, compra e venda de peças; além de pista de acesso aos hangares (taxiway), terminal de passageiros, central de combate a incêndio, logística e transporte de mercadorias, restaurante, condomínio, etc.

O projeto prevê a construção de um sítio portuário de 209,0500 hectares, com uma pista principal e de taxiamento, que somam 464.798,15 m². O empreendimento será realizado com capital privado. Está prevista a construção de uma garagem que abrigará toda a frota goiana de aeronaves executivas, considerada hoje uma das três maiores do país, com mais de mil aeronaves. O aeródromo é também o primeiro passo para implantação do Complexo Logístico Industrial Alfandegário (CLIA), que deve se formar com a instalação natural de empresas de tecnologia aérea nas proximidades do Polo Aeronáutico. Fonte: Rafael Freitas

Related Articles