Aparecida de GoiâniaCidade

Polícia Civil desmantela laboratório em Aparecida de Goiânia onde era produzida supermaconha

 

A Polícia Civil de Goiás, por meio da 5ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) de Aparecida de Goiânia, após conhecimento da entrada e cultivo na cidade da nova maconha, conhecida como skank/skunk/supermaconha, com alto potencial destrutivo, procedeu às investigações que levaram à representação da prisão preventiva do autor do crime. A representação foi deferida pelo Poder Judiciário.

Marcos Alexandre de Almeida Gouveia, suspeito de produzir a supermaconha, tem histórico policial por dois tráficos de drogas, associação ao tráfico e porte de arma de uso restrito. Ele mantinha um complexo laboratório no Residencial Santa Fé. Detentor de conhecimento em agricultura/plantio, insumos agrícolas/defensivos e programação, realizava grande cultivo de espécies do gênero cannabis, modificadas geneticamente, potencializando em até 100% o THC, princípio ativo da maconha, o que aumenta a dependência e tolerância à droga.

A Polícia Civil desmantelou o laboratório. Os objetos foram apreendidos e Marcos Alexandre responderá pelo crime de tráfico. Ele está preso no complexo prisional de Aparecida de Goiânia.

Related Articles