Política

Municípios vão plantar meio milhão de mudas de árvores

Numa iniciativa da Comissão de Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa foi lançado ontem o projeto Virada Ambiental que pretende envolver todas as prefeituras do Estado

Projeto nesse sentido de autoria do deputado Lucas Kalil (PSD), presidente da comissão, tramita na Assembleia e conta com as parcerias da Associação Goiana de Municípios (AGM), Universidade Federal de Goiás, Ministério Público, CREA-GO e outros órgãos e entidades. Participaram da sua apresentação secretários municipais de meio ambiente e prefeitos. Ele propõe a criação do Dia da Consciência Ambiental a ser comemorado dia 22 de novembro. Nessa data cada um dos 246 municípios goianos vai plantar, no mínimo, mil mudas de árvores para a recuperação ambiental. A expectativa é a de que serão plantadas quase meio milhão de mudas. A Associação Goiana de Municípios, sempre preocupada com as questões ambientais, aderiu de pronto a campanha.

Para tanto os municípios assinaram um termo de adesão ao programa, se comprometendo na sua execução, que terá total assistência técnica disponibilizada pela EMATER e pela Associação Goiana dos Engenheiros Ambientais.

Para o deputado Lucas Kalil a iniciativa visa incentivar os municípios a adotarem medidas que visam à recuperação e a proteção da natureza. Uma das sugestões é o envolvimento das escolas com a inclusão de matérias no currículo sobre o tema.

O presidente da AGM, Paulo Sergio de Rezende (Paulinho), entidade que apoia o projeto e trabalhou na mobilização dos participantes, ressaltou a importância da iniciativa e conclamou os prefeitos a participarem ativamente. Ele garantiu que os municípios vão efetuar o plantio de um número de mudas bem superior ao previsto. “A AGM sai na frente e apoia integralmente o projeto. E, mesmo com as dificuldades enfrentadas pelos municípios devido à crise do país, o meio ambiente é uma prioridade dos gestores”.

O reitor da UFG, professor Edward Madureira Brasil, foi outro participante do lançamento do projeto. Ele garantiu todo o apoio da instituição para o sucesso da iniciativa afirmando que “a preservação deve ser uma preocupação de todos e que o projeto também será útil para o aprendizado dos alunos”. Para tanto colocou todos os laboratórios da universidade à disposição para a execução do projeto. Como por exemplo, na localização de áreas através de imagens para serem recuperadas. Outro participante foi o promotor de Justiça Dr Delson Leone Junior coordenador do CAO do Meio Ambiente do Ministério Público de Goiás. Fonte: Assessoria de Comunicação da AGM

Related Articles