Aparecida de Goiânia

Melhorias nas UPA’s de Aparecida reduzem em 50% o tempo de espera do paciente

Com o objetivo de oferecer um atendimento mais eficiente e humanizado aos usuários das  três Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) de Aparecida, nos últimos meses, a Prefeitura desenvolveu diversos projetos de melhorias, com a supervisão e o acompanhamento de consultores do Hospital Sírio-Libanês (HSL). Praticamente todos os processos de trabalho das unidades foram reformulados e com isso o tempo de espera dos pacientes foi reduzido, em média, 50%.

Os resultados completos dessas melhorias serão apresentados nesta quarta-feira, 27, às 10 horas, no auditório da Aciag. O evento será aberto ao público e contará com a presença da equipe do HSL.

Esta é a primeira vez no Brasil que a metodologia de trabalho do Hospital Sírio-Libanês foi aplicada em UPA’s. “Aparecida tem investido no que existe de mais inovador e moderno para transformar a Saúde do município. Por isso, fomos buscar quem é referência no assunto e conseguimos agregar o conhecimento e a experiência do Sírio-Libanês em nossas unidades. Uma parceria que deu muito certo e que se estenderá para todas as outras unidades”, afirmou o prefeito Gustavo Mendanha.

Satisfeito com os resultados, o secretário de Saúde de Aparecida, Alessandro Magalhães, explicou: “Nos últimos seis meses, nossos servidores passaram por capacitação e receberam o acompanhamento direto e presencial de consultores do Sírio-Libanês para implementar melhorias. Contudo, os avanços só se efetivaram porque toda a nossa equipe se envolveu e se empenhou. Mudar rotinas e melhorar o atendimento só é possível quando a cultura do trabalho é transformada e para isso ocorrer, a mudança é de dentro para fora”.

Conquistas

Com o projeto realizado pela Prefeitura em parceria com o Hospital Sírio-Libanês, diversos processos administrativos e assistenciais foram otimizados. Os indicadores das melhorias apresentaram variações de acordo com os serviços. Por exemplo, ao se tratar do tempo levado pelo paciente para receber o primeiro atendimento médico, observou-se uma redução em 37%. O tempo médio de espera para administração de medicamentos na sala de injeção diminuiu em 65%. O tempo médio de liberação de exames passou de 120 minutos para 56 minutos.

Houve melhoria também do tempo médio de permanência do paciente sem internação, que passou de 7h40 para 2h40. Já o tempo médio de permanência do paciente internado passou de cinco dias para cerca de cinco horas. Além disso, as UPA´s passaram a ter fluxistas em vários setores para agilizar o atendimento inicial e orientar os pacientes. Protocolos de atendimento foram desenvolvidos, aumentando a assertividade do serviço.

As UPA´s de Aparecida são as primeiras do país com núcleos de Segurança do Paciente. Houve também uma redução de custos. Por exemplo, o estoque de antimicrobianos nos setores das unidades foi reduzido em 70%, bem como, do custo referente a esse estoque. O município conquistou uma economia de 17% nos valores referentes à coleta de lixo. Os custos da Sala de Medicação também diminuíram, passando de 23 mil reais para 14 mil, entre outras conquistas.

Lean nas UPA’s

Denominado Lean nas UPA´s de Aparecida, o trabalho desenvolvido pela Prefeitura e pelo HSL contou com o diagnóstico das deficiências das unidades, com a capacitação dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, que elaboraram projetos de melhorias, e com a supervisão e coordenação do Sírio-Libanês. As mudanças contemplaram todas as áreas e 33 projetos já foram aprovados. Outros 15 estão em andamento. Agora, o Hospital realizará a certificação dos envolvidos. As melhorias implantadas impactarão os mais 350 mil pacientes atendidos pelas UPA’s todos os anos. Fonte: Camila Godoy

Related Articles