Aparecida de Goiânia

Dezenas de atendimentos no “Dia D” encerra programação do mês das mulheres

Durante todo mês de março diversos eventos foram realizados em Aparecida de Goiânia em alusão ao Dia Internacional da Mulher – que é celebrado no dia 8. E para encerrar a programação, a Secretaria de Assistência Social realizou na quinta-feira, 28, na Praça do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Orlando Alves Carneiro, no setor Cidade Vera Cruz, a primeira edição do “Dia D”.

O evento ofertou dezenas de serviços na área da beleza, saúde e assistência social.  “Escolhemos esse local devido a grande aglomeração de mulheres que usufruem do CEU das Artes para práticas de diversas atividades. Então trouxemos alguns serviços públicos até elas, para encerrar com chave de ouro as atividades em alusão ao dia delas”, destacou a secretária Executiva da Mulher, Eudenir de Souza.

Durante todo o “Dia D” foram realizados gratuitamente os serviços de testes rápidos de HIV/Sífilis/Hepatite, Cadastro Único para as interessadas em participar de benefícios como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, ID Jovem, Carteira do Idoso, etc. Além de atendimento odontológico, orientação sobre laqueadura e vasectomia com equipe da Maternidade Marlene Teixeira, as mulheres ainda aproveitaram o espaço de beleza do CEU das Artes e da exposição e venda de produtos artesanais.

De acordo com a secretária, as atividades com as mulheres aparecidenses são realizadas ao longo de todo o ano, mas no mês de março as ações são intensificadas. “Nós centralizamos todos os serviços disponíveis, como atendimento psicológico, cuidados com a saúde da mulher, além de trazer especialistas para ministrar palestras sobre assuntos importantes. Entre os assuntos que mais foram pautados nas rodas de conversas estava o que na nossa cidade precisa evoluir, quais desafios pela frente, e ainda ouvimos várias situações de assédio sexual no transporte coletivo”, explicou Eudenir.

A Marta Rosa dos Santos, 40, acordou cedinho para participar do Dia D. Ela utilizou o serviço odontológico e aproveitou para participar das oficinas e receber orientações sobre saúde. “Como eu não tenho plano de saúde e é caro uma consulta particular, por isso aproveitei e vim aqui. Achei tudo muito bem organizado e como nós mulheres éramos preferência, tudo foi bem rápido”, disse a moradora.

Já a Clezia Alanida, 34, aproveitou para atualizar o Cadastro Único e voltar a receber o benefício do Bolsa Família. “Muito boa essa ação, pois com filho pequeno eu não conseguia ir nas unidades resolver minha situação. Eu me divorciei recentemente e como não tinha atualizado o meu cadastro perdi o bolsa família. Lá constava que eu era casada e meu marido tinha renda, mas agora está tudo certo, vou receber meu benefício”, conta a dona de casa.

Além de uma caminhada com centenas de pessoas, a programação para o mês de março deste ano incluiu bate-papo, palestras e seminários com o tema ‘’Políticas públicas para mulheres: Avanços e Desafios”. Foram realizadas também atendimentos nas áreas de saúde preventiva e de assistência social nos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS). Fonte: Rackel Vieira

Related Articles