EconomiaEstadoNotícia

CDE/FCO aprovou R$ 99,6 milhões para investimentos em programas empresarial e rural

O Conselho de Desenvolvimento do Estado e o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (CDE/FCO) aprovaram recursos de R$ 99,6 milhões para investimentos pelos Programas Empresarial e Rural nos municípios de Anápolis, Aparecida de Goiânia, Bom Jesus, Caçu, Edeia, Goiânia, Goiás, Goiatuba, Heitoraí, Itumbiara, Jataí, Mineiros, Montividiu, Porangatu, Porteirão, Quirinópolis, Rio Quente, Rio Verde, Santa Fé de Goiás, Santa Rosa de Goiás, Santa Terezinha de Goiás,  Trindade, Urutaí e Vicentinópolis.

Na 325ª Reunião Ordinária do Conselho Consultivo e pela Câmara Deliberativa do FCO, presidida pelo superintendente de Indústria e Comércio da Secretaria de Indústria e Comércio, SIC, Cézar Augusto Moura, que substituiu o secretário  Wilder Morais, foram aprovadas 39 cartas-consulta de projetos que vão gerar 807 empregos diretos em obras civis, aquisições de equipamentos, veículos e máquinas; aquisições de matrizes de bovinos, equinos e outros; instalações e estruturas; projetos de tecnologia e sistemas de informática, linhas de transmissão; reboques graneleiros, cavalos mecânicos, além de capital de giro.

Diversas atividades econômicas serão beneficiadas nos municípios, como o comércio, indústria, empresas de todos os portes, hotelaria e turismo, hospitalares, transporte de cargas, aeroportos, construção de ferrovias e rodovias, pavimentação, redes de transmissão de energia elétrica, setor de alimentos, agropecuária e avicultura são setores que os recursos aprovados pelo FCO vão contemplar.

De acordo com relatório do Banco do Brasil, agente financeiro do Fundo, houve ações voltadas ao reaquecimento dos empréstimos em todas as regiões. A previsão para este ano de 2019 é de movimentação de R$ 2,3 bilhões, já praticamente garantidos pelos resgates pagos pelos tomadores. Para este ano a proposta do agente financeiro é de revitalização dos programas Empresariais, e neste sentido já estão sendo desenvolvidas ações de captação de novos clientes em todos os municípios e também com as parcerias instituídas e nas estruturas já existentes no governo e municípios.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado, Seapa, Antônio Carlos de Souza Lima, acrescentou, da parte do Governo do Estado, uma ferramenta a mais para aumentar a capilaridade dos recursos do FCO. “Estamos ampliando na Secretaria um setor de inteligência de mercado para mapear as carências por regiões também as características de cada região para objetivar os projetos dentro do perfil de cada mercado e promover o desenvolvimento econômico e social de acordo com a vocação dos municípios”, disse o Secretário. Esta estratégia vem se somar a outras já em vigor, tanto nas estruturas do Estado quanto do Banco do Brasil, colocadas para a acessibilidade de captação de novos tomadores do FCO.​

Comunicação Setorial 

Related Articles