Estado

Caiado resgata tradição e abre Palácio a foliões do Espírito Santo na cidade de Goiás

No último domingo de Páscoa, dia 21, o governador Ronaldo Caiado reascendeu uma tradição na cidade de Goiás. Abriu as portas do Palácio Conde dos Arcos e recebeu a Folia do Espírito Santo. Desde 1937, ano em que a capital foi transferida para Goiânia, isso não acontecia. Caiado se disse orgulhoso em resgatar essa cultura histórica especialmente porque “a origem do Estado está na querida Vila Boa”. Para ele “abrir o Conde dos Arcos e receber as insígnias do Divino Espírito Santo, que percorreu por todo Palácio, tem uma importância ímpar. O Espírito Santo nos dá força para superarmos as dificuldades e oferecer ao povo goiano o que eles esperam de um governante”, sublinhou.

A Folia do Divino é uma tradição realizada na cidade de Goiás desde o século XIX. É formada de devotos que carregam as insígnias do Espírito Santo, levando a mensagem do Cristo ressuscitado e do viver em esperança. Durante três dias, começando pelo Domingo de Páscoa, os foliões percorrem casa por casa, rezando, abençoando e também angariando donativos para a festa do Divino.

Antes de receber a folia, Caiado participou na Igreja Matriz de Sant’Ana da celebração da missa de Páscoa. Acompanhado da primeira-dama Gracinha Caiado, suas filhas e demais familiares, o governador foi convidado pelo Bispo da cidade de Goiás, Dom Eugênio Rixen, para participar do início da celebração e fazer a primeira leitura do Evangelho. Ele leu o trecho Atos dos Apóstolos, que destaca no final os seguintes dizeres: “Todo aquele que crê em Jesus Cristo recebe o perdão dos pecados”.

Segundo Dom Eugênio, a missa de Páscoa é uma celebração de alegria para a Igreja, uma festa da ressurreição de Jesus Cristo. “Celebramos a esperança de que com a nossa fé possamos superar as dificuldades e os problemas do mundo atual. Com a força da fé, outro mundo mais fraterno é possível”, afirmou o bispo.

Após a celebração, os foliões e as demais autoridades eclesiásticas se encaminharam para o Palácio Conde dos Arcos, onde foram recebidas na porta da frente pelo governador. “Podem ter certeza, enquanto eu for governador do Estado de Goiás estarei aqui cumprindo aquilo que é a nossa tradição, e cada vez mais, enaltecendo aquilo que nós, católicos, acreditamos e queremos: as bênçãos do Divino Espírito Santo para podermos governar bem”, reiterou.

De acordo com o governador, o Palácio Conde dos Arcos e o Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, estarão sempre abertos. “Para que, como homem temente a Deus que sou, possa fazer um governo justo, com espírito público e altivez, para jamais desonrar qualquer goiano”, assegurou. “Estado não tem dinheiro. O dinheiro é do povo. E é desta maneira que saberei retornar ao povo goiano com dignidade, com trabalho e com determinação. É a única coisa que me move”, afirmou o governador.

Caiado finalizou seu discurso aos foliões agradecendo. Disse aos visitantes, que lotaram a entrada e a frente do Palácio Conde dos Arcos, que eles não imaginavam a sua alegria por fazer parte daquele momento. “Que essa bandeira da fartura venha para todos os goianos. Os mais simples, os mais humildes para que possam ter aquilo que é a dignidade em seu dia a dia”, reforçou.

Para Dom Eugênio, a presença de governador na cidade de Goiás durante a Semana Santa, participando de todas as celebrações, foi muito positiva. “Agora ele tem, certamente, uma visão muito grande. Através desses eventos da Semana Santa, o Estado de Goiás está sendo valorizado. A presença do governador é, certamente, um bom sinal de apoio, de mostrar o carinho que tem pela nossa querida Vila Boa”, disse.

Secom – Governo de Goiás

Related Articles