Estado

Lincoln Tejota enaltece o turismo e diz que expansão da atividade é meta para governo estadual

“Temos 79 cidades com potencial a ser explorado e vamos trabalhar para fortalecer o segmento”, diz o vice-governador de Goiás

O turismo já está no radar da administração estadual desde o ano passado. A comemoração dos 130 anos de nascimento da poetisa goiana Cora Coralina, que culminou na criação do Caminho de Cora, percurso que engloba oito cidades, foi o pontapé inicial. Além de colocar o Estado em voga, o turismo também tem forte potencial econômico e, com planejamento eficiente, pode ser exercido com baixo impacto ambiental.

O vice-governador Lincoln Tejota afirma que o governo já está planejando estratégias para fortalecer o setor. O Mapa do Turismo do Ministério do Turismo mostra que 79 cidades goianas têm potencial turístico, como Nerópolis e Hidrolândia. “Já temos grandes nomes no cenário turístico nacional e internacional, como Caldas Novas, Cidade de Goiás, Chapada dos Veadeiros e Pirenópolis. Mas temos condições de expandir ainda mais a atividade e fomentar o empreendedorismo local. O turismo gera empregos para os habitantes do município, faz a economia girar. Nós temos um clima favorável o ano inteiro para receber turistas e temos que explorar isso. Goiás está no centro do País, a meio caminho para todos, facilitando o acesso”, argumentou.

O desenvolvimento turístico, inclusive, integra um dos eixos do programa Goiás de Resultados, coordenado por Lincoln Tejota, e que prevê a atuação integrada de 53 órgãos estaduais. Ele reforça que a internacionalização do Aeroporto de Goiânia e a melhoria de rodovias também têm como objetivo contribuir para o potencial turístico das belezas do cerrado goiano.

Lincoln Tejota lembra ainda que Goiás se destaca também no turismo religioso, tradição popular e que traz visitantes de todo o Brasil e até do exterior, especialmente em peregrinações consagradas, como a da Festa do Divino Pai Eterno, em Trindade. Considerada o segundo maior evento católico do país, a romaria atraiu na última edição, em junho de 2019, mais de 3 milhões de pessoas.

“Nós estamos buscando várias formas de fazer com que o nosso Estado volte a crescer. Muitos municípios têm a prefeitura como principal empregador. Temos condições de mudar essa realidade e vamos buscar formas de viabilizar isso. Goiás já é uma grande potência agropecuária, mas vamos mostrar para o Brasil e para o mundo que temos ainda mais a oferecer”, conclui. ​ (Fonte: COMUNICAÇÃO SETORIAL / Vice-Governadoria do Estado de Goiás)

Related Articles