EconomiaEstado

GoiásFomento financia investimento em nanotecnologia de indústria de cosméticos

A GoiásFomento também financia projetos de inovação tecnológica. Em março, a indústria Cosmefar, da área de cosméticos, obteve empréstimo da agência de fomento no valor de R$ 50.000,00, para investir em nanotecnologia. A empresa, localizada no Parque Industrial em Aparecida de Goiânia, atua no ramo de pesquisa, desenvolvimento e produção de itens destinados aos cuidados com cabelos, corpo e rosto.

O gerente de Produção da Cosmefar, Guilherme Alves Ferreira, destaca que a GoiásFomento ajudou a empresa na época em que estavam sendo feitos investimentos em plataformas nanotecnológicas. “A gente aliou tecnologia com cosméticos e visão empreendedora. Mas precisávamos de recursos, de ‘dinheiro barato’. Porque, quando se trabalha com tecnologia, não se tem certeza do que vai acontecer, pois se trata de inovação”, afirma o empresário.

Conforme Guilherme, a GoiásFomento foi extremamente importante, porque o empréstimo foi adquirido na época do desenvolvimento da tecnologia, os juros eram baixos, o crédito era barato e subsidiado. Isso contribuiu para que a Cosmefar seguisse inovando. “O que nossa empresa vem fazendo, outras indústrias do Estado não fazem”, garante.  E acrescenta: se a indústria não tivesse obtido o ‘dinheiro barato”, o projeto travaria. “Nós não temos subvenção (governamental). Trabalhamos com capital próprio e empréstimo que a própria empresa paga. Não temos nenhum outro tipo de auxílio”, reforça.

Guilherme Alves Ferreira, tem 33 anos de idade é filho e sócio do dono da empresa, Lino Alves Ferreira. Graduado em Farmácia e mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade do Estado de São Paulo (Unesp), Guilherme é oriundo área da pesquisa, trabalha com nanoemulsões e microemulsões, que são insumos químicos utilizados para melhorar a qualidade e o desempenho dos cosméticos.

Ele se associou a outros dois pesquisadores (Dr. Nichollas Serafim Camargo, pesquisador na área de química orgânica e engenharia genética; e o Dr. João Longo, professor da UnB e ex-coordenador da Biotecnologia desta universidade). O objetivo era realizar pesquisa e desenvolvimento de tecnologia. Isso virou outro negócio que foi agregado à indústria farmacêutica de sua família.

A Cosmefar atualmente terceiriza uma indústria de cosméticos, e também produz e desenvolve alta tecnologia na área. “Nós fabricamos cosméticos, mas também desenvolvemos esses insumos para nossos produtos e para nossos clientes, que são os maiores usuários da tecnologia que desenvolvemos”, explica. Atualmente, a empresa trabalha com 40 marcas e o desenvolvimento de centenas de produtos cosméticos.

 

CRÉDITO PRODUTIVO

O financiamento da Cosmefar foi obtido por meio do Crédito Produtivo. Esta linha de crédito operada pela GoiásFomento disponibiliza até R$ 50.000,00 para microempresa, pequena empresa e profissional liberal. O prazo de pagamento é de até 36 meses, com carência de até 6 meses e taxa de juros com bônus de 0,5% ao mês.

A agência de fomento oferece ainda o Microcrédito para compra de mercadorias, matéria-prima, máquinas e equipamentos novos, entre outros. Os valores financiados variam de R$ 500,00 a R$ 15.000,00, com prazo de pagamento de até 36 meses e carência de até três meses. Para valores financiados de R$ 500,00 a R$ 3.000,00 não há cobrança de taxa de juros. De R$ 3.001,00 a R$ 15.000,00 os juros são de 0,25% ao mês.

O Crédito Produtivo e o Microcrédito são linhas especiais do Goiás Empreendedor, um programa estratégico do plano de Governo coordenado pela Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) para  promover o desenvolvimento do empreendedorismo por meio de financiamento com juros bem abaixo dos praticados no mercado e suporte técnico aos empresários.

A GoiásFomento é também a operadora do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). Com os recursos do FCO financia até R$ 100.000,00 para investimento, com prazo de pagamento de até 120 meses, carência de até 12 meses e taxa de juros a partir de 6,28% ao ano (pós-fixada). Para capital de giro, o valor financiado é de até R$ 30.000,00, com carência de até seis meses e juros a partir de 6,49% ao ano.

Related Articles