Política

Seminário Político orienta pretensos candidatos às eleições de 2020

A menos de um ano para as eleições municipais de 2020 o assunto já desperta a atenção de pretensos candidatos e profissionais do direito. O tema foi colocado em debate pela Associação Goiana de Municípios através de um seminário com o tema “Novas Regras, Novos Desafios para as Eleições de 2020” o qual reuniu palestrantes que abordaram temas referentes a mudanças na legislação eleitoral, contabilidade e marketing.

Participaram centenas de prefeitos, vereadores e demais lideranças políticas de 140 municípios goianos. O vice-governador Lincoln Tejota também participou da abertura do evento que abordou, dentre os inúmeros temas,  “Regras para as Eleições”, “Condutas vedadas aos agentes público”, “A participação feminina na Política”, “Prestação de contas dos municípios em ano eleitoral – Lei de Responsabilidade Fiscal”. Também foi promovida uma mesa redonda com consultores e profissionais do marketing sobre a campanha eleitoral.

Como recomendação aos participantes, destaque para o cumprimento com rigor da legislação eleitoral que sofreu cerca de 60 alterações e, dentre elas, talvez a mais importante, o fim das coligações proporcionais. Para os atuais prefeitos que vão pleitear a reeleição e para os que vão deixar os cargos a orientação é para que tenham muito cuidado quanto a prestação de contas no final do mandato, cujos problemas poderão caracterizar improbidade administrativa e inelegibilidade.

O presidente da AGM, Paulo Sergio de Rezende (Paulinho) afirmou que “é muito importante que os candidatos procurem seguir à risca as exigências da legislação eleitoral para evitar problemas. Daí, a iniciativa da AGM em promover o seminário com o objetivo de levar conhecimento aos interessados e tirar dúvidas, que são muitas”.

O vice-governador Lincoln Tejota destacou o trabalho dos prefeitos e dos vereadores “que têm um contato direto e diário com a população, conhecendo de perto os problemas, pois é no município que o cidadão vive”.

Já a promotora de Justiça Dra Villis Marra, ao falar sobre A participação Feminina na Política considerou um grande avanço na legislação nos últimos anos citando como exemplo a exigência da destinação de 30% do fundo para campanha para as candidaturas femininas, mas cobrou das mulheres “maior iniciativa e espirito de participação”. Fonte: Assessoria de Comunicação da AGM

Related Articles