ArtigoEconomia

Hora de retomar a atividade econômica

Maione Padeiro é presidente da Associação Comercial, Industrial e Empresarial da Região Leste de Aparecida de Goiânia (ACIRLAG)

Finalmente, devido a uma conjunção de fatores, a economia brasileira deverá sair da letargia que se encontra.  O avanço das reformas econômicas e o reequilíbrio das contas públicas são propulsores do esperado reaquecimento da atividade econômica. O controle da inflação e o período de fim de ano ajudam a compor o cenário positivo.

A redução da taxa básica de juros (Selic) de 6% para 5,5%, motivada por uma inflação baixa e controlada, contribui para aquecer a economia, afinal trata-se da menor porcentagem de juros de toda a história do Brasil. A expectativa é que essa medida, aliada a outras que iremos citar, ajude a aumentar a produção neste período de final de ano, decretando, assim, o início da recuperação econômica do país, com aumento nos investimentos e geração de empregos.
A lógica do capital indica que juros baixos obrigam investidores a aplicar o dinheiro em outros negócios. Uma alternativa é a injeção de capital nas empresas, visando aumentar a produção e venda. Isso acontecendo, abrem-se novos postos de trabalho e cria-se o círculo virtuoso da economia em que mais emprego gera mais consumo e, com mais pessoas comprando, é preciso produzir mais, mantendo, dessa forma, a atividade econômica em alta. Por isso, o cenário é de expectativa para crescimento da atividade econômica no país até o final do ano.
Essa perspectiva é reforçada por outro elemento decisivo: por si só o período de fim de ano, com festas, compras de presentes, é época para aumento da produção industrial, vendas, geração de emprego na indústria e no comércio. A chegada das datas comemorativas tradicionalmente gera expectativa de aquecimento do comércio.
Nesse contexto, a busca por aperfeiçoamento deve ser constante, pois, como o desemprego anda em alta, para cada nova vaga haverá muita concorrência. Quanto mais cursos a pessoa possuir, maior será sua qualificação e possibilidade de ser absorvido pelo mercado de trabalho.
A oferta de vagas temporárias para o natal de 2019 deverá ser a maior dos últimos seis anos, gerando oportunidade para quem espera entrar no mercado de trabalho. As vagas são concentradas principalmente no setor de atendimento ao cliente, que, apesar de não ser de alta qualificação, exige profissional capacitado.
Por tudo isso, é hora de qualificação para o trabalhador e uma ótima opção são os cursos profissionalizantes e de capacitação. Para quem pretende buscar uma vaga no comércio, são exigidas qualidades como boa apresentação, comunicação eficaz, atendimento qualificado, bom relacionamento com o cliente.
A Acirlag
Associação Comercial, Industrial e Empresarial da Região Leste de Aparecida de Goiânia – está unida no esforço para a retomada da atividade econômica e consequente abertura de novos postos de trabalho, especialmente em Aparecida de Goiânia, onde a indústria e o comércio serão impulsionados, nesse período, com o pagamento do décimo-terceiro salário, tanto pela prefeitura quanto pela iniciativa privada. Frequentemente, disponibilizamos palestras e workshops para qualificação de nossos associados.
Maione Padeiro é presidente da ACIRLAG – Associação Comercial, Industrial e Empresarial da Região Leste de Aparecida de Goiânia.

Related Articles