Aparecida de Goiânia

Aparecida é a cidade goiana com melhor superávit na Previdência

Na contramão dos municípios que enfrentam crise econômica e encontram dificuldades até mesmo para pagar a folha, a Prefeitura de Aparecida dá exemplo de equilíbrio fiscal e investimentos. A cidade goiana é a que mais consegue equilibrar as contas previdenciárias, fechando os anos com saldo positivo.

Em 2018, de acordo com dados do Instituto de Previdência de Aparecida de Goiânia (AparecidaPrev), o resultado no caixa da Previdência também foi positivo. Com receita de R$ 71,5 milhões e despesa de R$ 21,2 milhões, o município teve superávit de R$ 50,2 milhões. O patrimônio acumulado subiu de R$ 208 milhões em janeiro 2017 para cerca de R$ 370 milhões em 2019.

Atualmente, a despesa com pagamento de servidores aposentados e pensionistas é de pouco mais R$ 2 milhões/mês e os repasses e aplicações financeiras ultrapassa R$ 4 milhões/mês, segundo informações do órgão.

Segundo o presidente da autarquia, Tarcísio dos Santos, a expectativa é de contas no azul até 2070. “Há uma estimativa da Avaliação Atuarial que enviamos a Secretaria Especial de Previdência Social e Trabalho, ligada ao Ministério da Economia, de que o Aparecidaprev é superavitário até 2070, ou seja, ele é auto suficiente pela economia que tem e pelo número de servidores e repasses que vem da municipalidade”, afirmou.

Para evitar déficits no futuro, Tarcísio explica que é necessárias algumas adequações. “Já estamos procurando fazer um estudo para adequarmos as alíquotas de contribuição do município e do servidor, além de proporcionarmos um aumento do repasse para evitar situação deficitária. E também criar uma política de concursos para controlar o quadro de aposentados ativos e inativos do município.

Os números de superávit registrados nos últimos anos são resultado do crescimento do município e que a Previdência caminha junto. O município tem a obrigação de não deixar as contas em condições deficitária e que as adequações serão feitas para evitar déficit, no futuro, e que a Previdência fique no vermelho.

Todo o valor relacionado à Previdência dos servidores é aplicado em fundos de baixo risco do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. Nosso objetivo é o de sempre honrar com o pagamento das aposentadorias e benefícios dos servidores aposentados e pensionistas que dependem dos recursos, por isso buscamos incrementar o valor do instituto de forma responsável”, ressaltou.

AparecidaPrev

É a autarquia responsável pelo recolhimento, gestão e aplicação das contribuições previdenciárias para o fundo da previdência, sendo que este financiamento é composto por alíquotas de 11% sobre o rendimento de servidores ativos e 11,5% de contribuições patronais (Prefeitura e Câmara). Outra importante forma de financiar a previdência se dá através de uma gestão qualificada dos recursos patrimoniais, que se resume em poupanças ou reservas para honrar os compromissos futuros da autarquia com os pagamentos de aposentadorias e pensões de quem ainda está ativo.

“O principal objetivo do Fundo é pagar as aposentadorias e pensões dos servidores inativos, além de configurar uma reserva para a aposentadoria dos cerca de 7,2 mil servidores ativos atualmente. É fundamental o conhecimento da evolução do patrimônio deste Fundo Previdenciário, que se traduz na garantia de que os benefícios futuros estejam adequadamente assegurados aos servidores”, pontuou. Fonte: Rafael Freitas

Related Articles