Goiânia

Apoio para quem quer abandonar o tabagismo

Iniciativa da Prefeitura de Goiânia faz parte do Programa de Combate ao Tabagismo

Parar de fumar pode ser uma tarefa difícil, mas para quem deseja abandonar o vício a Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS), oferece o Programa de Combate ao Tabagismo.  O Programa tem como objetivo reduzir a prevalência de fumantes e a consequente morbimortalidade ligada ao consumo de derivados do tabaco.

Os grupos de apoio fazem parte do projeto e funcionam ao longo de todo ano na rede municipal. Eles estão presentes nos postos de saúde das diferentes regiões da cidade, como por exemplo,  no Centro de Saúde da Família Jardim Primavera. Na unidade, os usuários que desejam parar de fumar participam do grupo e através dele recebem acompanhamento semanal com profissionais da saúde.

A moradora do setor Jardim Primavera, Natalina Maria Jesus,  53 anos, manteve o vício durante a maior parte da vida mas depois que participou do grupo está longe do cigarro há mais de 6 meses. A decisão da usuária de parar de fumar surgiu após o convite de uma agente comunitária de saúde. ”Considero a agente de saúde daqui, a Zélia, minha amiga e companheira,  foi ela que me chamou para participar do grupo. Eu dependia do cigarro para tudo, até para resolver problemas. Então achava que não conseguiria parar mas ver a turma dos fumantes, assistir as palestras, o jeito de explicarem sobre como devemos agir fez isso possível sim” disse.

Outra caso gratificante que motiva a continuidade do trabalho para as equipes de saúde é da Maria da Conceição, a idosa fez o tratamento para deixar o vício e também conseguiu. ” Fumei por quase 50 anos, porque comecei na idade dos 17. Consegui parar no ano passado, e já tem um ano que estou sem, é muito bom.”

De acordo com a coordenadora do grupo de tabagismo do CSF Jardim Primavera, Janaína  Benfica, a ação engloba uma equipe multiprofissional e oferece diversas atividades para os integrantes. ”Nos primeiros encontros trabalhamos com os manuais de orientação do Ministério da Saúde. Posteriormente,  contamos com a ajuda de vários profissionais sendo enfermeiros, médicos, nutricionistas, psicólogos e educadores físicos. A partir daí desenvolvemos atividades físicas, oficinas de culinária e artesanato, palestras sobre prevenção do câncer de  boca e efeitos colaterais do uso do tabagismo, orientação sobre o uso de medicamentos e todos os outros malefícios provocados pelo consumo do tabaco”, explica.

Além do acompanhamento em grupo semanal, cada integrante passa por uma consulta individual. A médica da unidade Bárbara Rodovalho, é uma das profissionais que atende os usuários que participam do grupo. De acordo com ela o grande desafio é entender como cada fumante adquiriu a  dependência que depositou no vício. ” Têm a dependência física e a psicológica. As pessoas usam o cigarro como uma muleta na vida delas, quando estão com alguma dificuldade de andar a ajuda mais fácil que encontram é o vício. O primeiro passo é que a pessoa queira parar de fumar, depois  orientamos que diminua o uso do cigarro dia por dia e aos poucos ele percebe que é possível parar de vez”.

Segundo a gerente de doenças e agravos crônicos não transmissíveis da SMS Goiânia, Daniela Braga,  os resultados das ações prestadas pelos grupos de apoio ao tabagismo são positivos na Capital. ”Há cerca de 13 anos a Secretaria adotou o Programa de Combate ao Tabagismo. Desde então,  o andamento do Programa têm apresentado muito êxito em Goiânia. Por ano temos aproximadamente de 15 à 18 grupos e uma média de 350 à 500 tabagistas que iniciam o acompanhamento. O índice de desistência ainda é  relevante mas dentre os integrantes que seguem até o final, conseguimos manter uma média de 70% de pessoas que param de fumar”, afirma.

Dados do Ministério da Saúde apontam que no Brasil o percentual de fumantes acima de 18 anos na população brasileira era de 15,6% em 2006 e diminuiu para 9,3% em 2018. Em Goiânia esse mesmo percentual na população era de 13,2% em 2006 e caiu  para 8,8% em 2018.A redução do consumo do tabaco no Brasil é resultado de uma série de medidas da Saúde por todo o país, como os grupos de combate ao tabagismo de Goiânia.

Anna Carolina Cruz, da editoria de Saúde

Related Articles