Política

Transporte coletivo

VEREADORES DE 18 MUNICÍPIOS DA REGIÃO METROPOLITA PEDEM APOIO DO PODER LEGISLATIVO PARA MELHORAR TRANSPORTE COLETIVO. A REUNIÃO COM O PRESIDENTE LISSAUER VIEIRA ACONTECEU NA TARDE DE ONTEM, E TEVE TAMBÉM A PARTICIPAÇÃO DE VÁRIOS DEPUTADOS.

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Aleg), deputado estadual Lissauer Vieira (PSB), recebeu no gabinete da Presidência, na tarde da quinta-feira, 4, presidentes de Câmaras Municipais e vereadores das 18 cidades que integram o Sistema Integrado de Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Goiânia. Os vereadores pedem apoio do presidente da Alego para as discussões sobre o aumento da tarifa do serviço, investimentos e ampliação da representatividade desses municípios na Câmara Deliberativa dos Transportes Coletivos (CDTC). Atualmente, o órgão é composto por representantes do Governo do Estado, das prefeituras de Goiânia, Aparecida, Trindade, Senador Canedo e da Assembleia Legislativa.

O Fórum de Presidentes de Câmaras Municipais da Região Metropolitana, criado no dia 29 do mês passado, luta para incluir um representante das demais cidades na CDTC. No encontro, os representantes de Legislativos municipais assinaram um “Manifesto em Defesa do Transporte Coletivo”, composto por 11 propostas para melhoria do serviço. Participaram da reunião, realizada na Câmara de Goiânia, os presidentes de 13 das 20 Câmaras de Vereadores que estão no Sistema Integrado de Transporte Coletivo.

Para o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Romário Policárpio (PROS), “a péssima qualidade do transporte coletivo da Grande Goiânia é uma preocupação e um drama de toda a população da região, portanto os legislativos têm de se unir na defesa das demandas do setor”. O presidente da Câmara Municipal de Nova Veneza, vereador Dirceu Roquini (PP), esteve na reunião na Alego na tarde desta quinta-feira e revelou que sua cidade tem 14 mil habitantes e apenas cinco horários de ônibus por dia em dias úteis e apenas três nos finais de semana e feriados. “Os moradores são transportados como sardinha e ninguém faz nada para mudar isso. Precisamos de mais ônibus e não de aumento de tarifa”, protestou.

Os deputados estaduais Thiago Albernaz (SD), Alysson Lima (PRB) e Henrique Arantes (PTB) participaram da reunião e defenderam maior mobilização pela melhoraria do transporte coletivo, especialmente na Região Metropolitana. Thiago Albernaz salientou a necessidade de ampliação do debate sobre o tema. “Só vamos mudar essa realidade se houver mobilização de todos nós. Temos que mudar essa pauta de só discutir transporte coletivo quando as empresas de ônibus querem aumento de tarifa”, ponderou.

Alysson Lima, que é representante do Poder Legislativo na Câmara Deliberativa dos Transportes Coletivos, cobrou mudanças na composição da CDTC, que segundo ele não funciona como deveria, e elogiou o fato da Assembleia Legislativa incorporar as discussões sobre a gestão. “É a primeira vez que a Alego toma parte dessa discussão e precisamos fortalecer a CDTC que peca por não fiscalizar e cobrar melhorias para os graves problemas do transporte coletivo”, disse. Lima ainda destacou a necessidade de cobrar maior participação do prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB), e do governador, Ronaldo Caiado (DEM), na solução dos graves problemas do transporte coletivo. “Se o prefeito e o governador não tomarem partido nessa discussão não vamos avançar para lado algum. Eles são os principais atores desse processo, precisamos trazê-los para o debate”, ponderou.

Ao final do encontro o presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Romário Policárpio, pediu ao presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, para que ele seja o interlocutor, junto ao governador Ronaldo Caiado, de uma nova reunião para discutir a situação do transporte coletivo. Recentemente o Chefe do Poder Executivo Estadual manifestou interesse em não mais fazer parte da CDTC, o que para os vereadores e deputados, poderia significar prejuízo para a discussão de soluções sobre o serviço na Capital e Região Metropolitana. Lissauer se comprometeu em tentar agendar a reunião.

Além de Goiânia compõem o sistema integrado de transporte coletivo da Região Metropolitana os municípios de Goinápolis, Terezópolis, Nerópolis, Caldazinha, Aparecida de Goiânia, Bela Vista de Goiás, Brazabrantes, Caturaí, Aragoiânia, Hidrolândia, Senador Canedo, Trindade, Abadia de Goiás, Guapó, Goianira, Nova Veneza, Santo Antônio de Goiás e Bonfinópolis. Juntas essas cidades reúnem uma população de 2,5 milhões de habitantes e pelo menos 30% fazem uso regular do transporte coletivo.

Related Articles