Goiânia

Pavimentação asfáltica é realidade em vários bairros da Capital

Em 13 bairros as máquinas já estão trabalhando intensamente. Até o fim da gestão, em 2020, cerca de 34 bairros serão beneficiados com a pavimentação asfáltica

Desde quarta-feira da semana passada, a rotina mudou para os moradores das ruas 4, 6 e 8, no setor Santos Dumont, região Oeste de Goiânia. Com o início da pavimentação, muitos saem na porta das casas e nas esquinas para acompanhar as máquinas removerem a terra e prepararem o terreno para receber o asfalto.
Com os trabalhos acontecendo, os moradores se dizem aliviados e já contabilizam os ganhos com os novos investimentos realizados pela Prefeitura. Segundo eles, a poeira no tempo da seca, a lama e os alagamentos nos tempos de chuva ficam no passado de agora em diante.
“Muda tudo, né?”, diz o Paulo Sérgio da Silva, residente há 13 anos na Rua 6. “A casa fica mais limpa, melhora a segurança, é mais saneamento para o pessoal e valoriza o imóvel”, enumera os ganhos.
O senhor José André Barbosa diz que mora há 17 anos em outra rua, mas estava na esquina acompanhando o trabalho, porque será beneficiado com o fim das enxurradas que já “desceram dentro do meu lote, destruiu a fossa e arrebentou tudo”, lamenta. Agora ele diz que “vai mudar tudo, o nosso sonho aqui era o asfalto nessas ruas”, completa.
É o mesmo caso do Antônio da Silva, que morou durante cinco anos no bairro, mas hoje se divide entre Brasília e Goiânia. Com uma filha que ainda mora no setor e proprietário de duas casas perto das ruas que estão sendo pavimentadas, ele também estava na esquina, conversando animadamente com os vizinhos sobre o impacto do asfalto para os moradores. “a lama que descia aqui quando chovia era uma calamidade. Isso aqui está sendo uma coisa rica para os moradores. E valoriza os imóveis e até o setor. É fantástica, de grande valia”, diz.
Com a pavimentação das ruas 4, 6 e 8, fica faltando apenas a rua 10 para o Setor Santos Dumont ficar totalmente asfaltado. Como a via faz divisa com o Jardim Novo Petrópolis e é necessário construir uma rede de drenagem no local, com tubulação de 1.500 mm, o asfalto será executado junto com a pavimentação do Jardim Novo Petrópolis, por uma empreiteira a ser definida em processo licitatório.
Pavimentação dos bairros
Assim como no Santos Dumont, a Prefeitura de Goiânia, por meio da Seinfra, está com frentes de serviços em outros setores, trabalhando para cumprir o compromisso do Prefeito Iris Rezende de pavimentar 34 bairros até o final da gestão, em dezembro de 2020. É o caso do Residencial Vale dos Sonhos II, Residencial João Paulo II, Residencial Jardim do Cerrado III e IV, Residencial Bertim Belchior I e II, Jardim Colorado e Parque Oeste Industrial.
Está sendo contratada a empresa que fará a pavimentação do bairro Shangri-lá, e já com a licitação homologada, a Seinfra aguarda os trâmites obrigatórios para assinar a ordem de serviço para o asfalto do Residencial Park Solar.
Processo licitatório
Outros seis bairros já estão com o processo licitatório em andamento para serem pavimentados. São eles: Residencial Parque das Nações Extensão, Residencial Monte Paschoal, Residencial Irisvile, Residencial Paulo Pacheco I e II, Residencial Antônio Barbosa, Residencial Della Penna e Residencial London Park.
No Jardim Cerrado I e II, as obras serão retomadas tão logo o novo processo licitatório seja concluído, já que a Seinfra foi obrigada a rescindir o contrato com a empresa vencedora da primeira licitação e que estava executando os serviços naqueles bairros.
Em fase de projeto e orçamento
Treze bairros que estão na lista para serem pavimentados receberão o benefício no próximo ano, pois os técnicos da Seinfra ainda trabalham na elaboração do projeto e do orçamento para iniciar o processo licitatório. O projeto é importante e obrigatório, porque é onde consta o que será feito no bairro em termos da infraestrutura que acompanha a pavimentação, como por exemplo, rede de drenagem, bocas de lobo, meios-fios etc e embasa o processo licitatório.
Estão nesse estágio o Residencial Real Conquista, Loteamento Faiçalville, Chácaras Helou / Residencial Jardim Helou, Jardim Petrópolis, Jardim Novo Petrópolis, Chácara Mansões Rosa de Ouro, Residencial Nunes de Morais, Parque Oeste Industrial, Sitio de Recreio São Joaquim,  Sítio de Recreio Mansões do Campos, Residencial José Viandeli, Sítio de Recreio Ipê e  Village Casa Grande.
“Posso dizer que não vou deixar nenhum destes setores sem asfalto”, disse o prefeito Iris Rezende a respeito das frentes de obras. “Vamos fazer com que o restante de nossa gestão seja de muitas realizações”, afirma. Iris cita a experiência que viveu na sua administração anterior. “Goiânia sofria com uma nuvem de poeira durante a seca que, à noite, se agasalhava nas residências, com o sereno”. Ele lembra que, na oportunidade, se comprometeu a pavimentar 134 bairros que não possuíam o benefício. Mesmo diante do descrédito de adversários, a promessa se tornou realidade. “Agora vamos fazer o mesmo”, destaca.
O secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Dolzonan da Cunha Mattos, explica que o trâmite de todo o processo até que a pavimentação aconteça na prática é obrigatório para se executar um serviço de qualidade e durável e garante que todos serão cumpridos.
“Compreendemos a ansiedade dos moradores desses bairros em ter o asfalto na porta de casa e por isso estamos trabalhando com muita responsabilidade para atender o compromisso que o nosso prefeito Iris Rezende fez, que não é só levar o asfalto, mas levar com qualidade e durabilidade e, para isso acontecer, precisamos de um projeto consistente que contemple não apenas o asfalto, mas também toda a infraestrutura que o acompanha, só assim poderemos avançar e lançar o edital de concorrência pública que definirá a empresa que vai tocar a obra”, explica. Fonte: Nara Serra, da editoria de Infraestrutura

Related Articles