Política

Em artigo Glaustin da Fokus demonstra otimismo com reforma tributária

Membro titular da comissão especial que avaliou a proposta na Câmara em 2019, deputado federal acredita na união de esforços entre governo federal e Congresso Nacional para simplificar o sistema ainda neste semestre

O Congresso Nacional retorna às atividades na próxima semana determinado a finalmente aprovar uma reforma tributária. Essa é a expectativa do deputado federal Glaustin da Fokus (PSC-GO), membro titular da comissão especial que avaliou a proposta na Câmara em 2019. Em artigo publicado no jornal O Popular nesta quinta-feira (30), o parlamentar expressou confiança na aprovação da matéria no plenário da Casa ainda no primeiro semestre.

“Temos um dos modelos tributários mais complexos do mundo, tão confuso quanto obsoleto, traçado em linhas gerais na década de 1960. Entra governo, sai governo, e o debate parece interminável em torno de qual caminho tomar para melhorar o ambiente de negócios”, destacou Glaustin. “Estamos diante de um desafio histórico, cujos resultados certamente serão recompensadores, seja para destravar a economia brasileira ou para gerar mais justiça social.”

O deputado definiu a necessidade de uma reforma tributária como “um raro e urgente consenso no Brasil”, algo que ultrapassa diferenças ideológicas. Mesmo assim, nas palavras dele, a revisão legislativa “não caminhou no ritmo esperado” no ano passado, ao esbarrar em divergências de projetos concorrentes na Câmara e no Senado. “Mas agora a questão passou à frente na fila de prioridades e já mobiliza cada vez mais parlamentares, comprometidos em aprovar um texto ainda neste semestre, em consonância com o Ministério da Economia.”

A reformulação do sistema tributário brasileiro ganhou força em 2020 também nos discursos do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Na quarta-feira (29), o parlamentar estipulou abril como mês de aprovação da matéria. Já na próxima semana, deputados e senadores devem instalar uma comissão mista para unificar a proposta e acolher sugestões do governo federal. (Assessoria de Comunicação)

Related Articles