Aparecida de Goiânia

Aparecida é destaque em cerimônia de assinatura do Termo de Cooperação Técnica que beneficiará deficientes visuais

Após se tornar pioneira na aquisição de aparelhos de visão artificial israelense, o “OrCam MyEye” para deficientes visuais, Aparecida de Goiânia foi destaque, na manhã de quinta-feira, 13, na cerimônia de assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) e a Associação dos Deficientes Visuais do Estado de Goiás (Adveg). O prefeito Gustavo Mendanha foi convidado para ser testemunha no termo que tem como objetivo estabelecer intercâmbio de informações e experiências, buscando a capacitação e aperfeiçoamento dos servidores da Alego no atendimento a pessoas com deficiência.

A cooperação técnica é fruto do projeto Leitura para Todos, um programa de inclusão social para pessoas que possuem deficiência visual ou dificuldade de leitura, promovendo o acesso às bibliotecas públicas através da tecnologia israelense OrCam MyEye. O método consiste em um dispositivo de visão artificial que auxiliará pessoas cegas, com baixa visão, dislexia, déficit de leitura ou TDAH a terem acesso a livros impressos e reconhecimento facial, dentre outras funções que promovam a autonomia dos usuários.

Durante a cerimônia, o prefeito Gustavo Mendanha explicou que promover inclusão social, independência e autonomia a deficientes é um dos objetivos da gestão. “A intenção é equipar as bibliotecas das unidades de ensino do município e pontos estratégicos de leitura para que todos tenham acesso ao benefício. É uma tecnologia de inclusão revolucionária que irá democratizar e promover a independência de pessoas com deficiência visual. A leitura é uma grande aliada para que os cidadãos acessem mais facilmente a cultura, a educação, a vida social e, consequentemente, ao mercado de trabalho. E eu quero isso para Aparecida, para melhorar a vida da população”, destacou o prefeito.

Segundo o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), o deputado Lissauer Vieira (PSB), a intenção do poder legislativo é de proporcionar, através de emendas parlamentares, recursos para as prefeituras adquirirem os dispositivos para as bibliotecas municipais. “Esse projeto é muito importante e fundamental para podermos dar os primeiros passos da inclusão social. Estamos muito atentos à todas as necessidades da sociedade e vamos continuar trabalhando para fazermos parcerias saudáveis para a sociedade. O município de Aparecida de Goiânia avança mais uma vez em dar o primeiro passo para revolucionar e agora mais uma vez trazendo como prioridade a inclusão”, salientou.

O diretor de Planejamento Estratégico da Alego, André Ariza Naves, explica que o projeto “Leitura Para Todos” tem como objetivo levar a oportunidade a todas as pessoas que possuem deficiência visual. “Cerca de sete milhões de pessoas possuem deficiência visual no Brasil e em Goiás 200 mil pessoas. Nós temos trabalhado para melhorar a qualidade de vida da população goiana e o termo ajudará na inclusão e acessibilidade da Alego. A acessibilidade faz parte da inserção do deficiente na sociedade, e isso significa que todos possam ter suas necessidades atendidas pelo Estado, independentemente de suas características sociais”, pontuou.

Para o presidente da Associação dos Deficientes Visuais do Estado de Goiás (Adveg), Aldenor Carneiro dos Santos, é uma satisfação participar de um projeto de tamanha relevância à vida das pessoas com deficiência. “A Assembleia Legislativa tem o papel de discutir a cidadania, e nada mais oportuno que permitir que essa discussão alcance as pessoas que, ao longo da história, esperam o processo de inclusão. Parabéns ao prefeito pelo pioneirismo e sensibilidade com essa parcela da população bastante significativa e todos os investimentos feitos nas pessoas com deficiência, serão recompensados em virtude do pleno exercício da cidadania. Historicamente a essas pessoas eram reservadas apenas as migalhas e hoje teremos a oportunidade de fazer parte do meio produtivo e ativo da sociedade”, comemorou.

Atualmente apenas as prefeituras das cidades de São Paulo, Uberlândia, Salvador e Teresina adquiriram os dispositivos e a Prefeitura de Aparecida de Goiânia será a primeira no estado de Goiás a investir nessa tecnologia. O produto já está na segunda versão, o OrCam MyEye 2, e tem um custo de R$ 19.900,00 no Brasil. Mais detalhes podem ser consultados no site www.orcam.com/pt/myeye2Fonte: Rackel Vieira

Related Articles